A higiene bucal incorreta é a principal causa do mau hálito

12 de Outubro de 2018

A higiene bucal incorreta é a principal causa do mau hálito

Existem cerca de 90 causas do mau hálito. Genericamente é possível afirmar que a higiene bucal incorreta é a principal causa do mau hálito, pois as 3 principais causas da halitose (Figura), responsáveis por 98% dos casos, são combatidas com técnicas corretas de higiene, utilizando produtos desenvolvidos para essa finalidade e que comprovadamente tragam excelentes resultados.

Não basta boa vontade...

Ainda que a pessoa tenha a boa vontade de fazer a higiene dos dentes, gengiva, língua e garganta, o mau hálito poderá se manifestar, pois a pessoa não utiliza as técnicas e produtos adequados ao seu caso. Nessas situações a halitose poderá ocorrer, proveniente da saburra lingual, placa bacteriana amarelada ou esbranquiçada que se forma no fundo da língua, pelas doenças da gengiva (gengivite e periodontite), em situações em que o sangramento gengival é o primeiro e principal sinal da inflamação gengival, e devido aos cáseos amigdalianos, que são placas bacterianas que se formam no interior das amigdalas. Essas são as 3 causas mais frequentes da halitose e que se manifestam por meio do ar expirado pela boca.

A melhor forma de resolver o problema é consultar um profissional qualificado no tratamento da halitose, que ensinará quais os produtos e técnicas de higiene mais adequados ao caso do paciente.
Outra forma de obter um bom resultado, especialmente para quem não tenha profissionais qualificados em sua região ou não tenha condições de pagar o tratamento, é o uso de produtos comprovadamente eficazes, aprendendo a técnica correta de como usá-los.

O primeiro passo é escovação dos dentes correta, que deve ser realizada após as refeições principais e a noite antes de dormir. Na escovação noturna, que é a mais importante, usar o fio dental e, se quiser uma escovação ainda mais detalhada, utilizar uma escova de tufo único. Nesse caso, um dentista especialista em doenças da gengiva (periodontista) poderá ensinar a técnica correta de escovação detalhadamente, com escovas adequadas a cada caso.

O segundo passo, é fazer a limpeza da língua com a técnica e produtos adequados. Para conhecer a técnica DC de limpeza da língua, que de acordo com pesquisa limpa 120% mais que a escova de dentes e 35% mais que o raspador de língua, acesse www.limpezadalingua.com.br/tecnica-dc.

E finalmente, o terceiro passo é o uso de um enxaguatório que diminui ou evita a formação dos cáseos amigdalianos e reduz a formação da saburra lingual, de acordo com pesquisa publicada na Revista Brasileira de Otorrinolaringologia, que pode ser acessada aqui.

Para conhecer os kits de produtos Halitus, que combatem a saburra lingual e os cáseos amigdalianos, e que ao adquirir você já receberá as instruções de uso, acesse www.halitofresco.com.br/halitose/kits-de-produtos-halitus.

 
 

Compartilhe