Tratamento

Para o tratamento da Halitose e das alterações de comportamento que ela provoca, uma clínica especializada como a Clínica Halitus, pioneira nesta área, deve ser consultada, ou ainda, consultar um profissional capacitado no tratamento da halitose, que deve ter um conhecimento multidisciplinar, nas diversas especialidades Odontológicas e noções nas áreas de Psicologia, Otorrinolaringologia, Distúrbios do sono, Gastroenterologia, Nutrição e Endocrinologia, entre outras.

Para tratar a halitose é preciso olhar para o paciente como um todo, pois é muito comum existirem causas associadas. O aspecto emocional tem muita influência, pois pode gerar o excesso de estresse que muitas vezes provocará uma diminuição na produção da quantidade de saliva (hiposalivação) ou então a hipoglicemia (nível baixo de açúcar no sangue), ambas com potencial de causar a alteração no odor do hálito.

A investigação das causas da Halitose se iniciará por questionário bem detalhado (anamnese) onde são respondidas diversas perguntas sobre a saúde médico-odontológica do paciente. São feitos também alguns testes e avaliações como, por exemplo, a mensuração da quantidade de derivados do enxofre produzidos na boca, através de aparelhos específicos utilizados para este fim, verificação do fluxo salivar (sialometria), da pressão arterial e batimentos cardíacos e diagnóstico da presença de ronco e apnéia, entre outros.

Além disso, é fundamental avaliar criteriosamente as alterações de comportamento relacionadas com o mau hálito, que o paciente adquiriu. A próxima etapa é fazer um exame bucal completo onde serão avaliadas as condições dos dentes, gengiva, periodonto, tecidos moles (lábios, bochechas, etc.), língua, amígdalas e como está a higiene bucal do paciente.

Reunindo todos estes dados chega-se a um diagnóstico da(s) causa(s) do mau hálito, e é estabelecido um plano de tratamento. Através deste, o paciente será informado de todas as informações pertinentes ao diagnóstico e tratamento de seu problema, o que terá de ser feito para resolvê-lo, o custo total do tratamento e quantas sessões serão necessárias para o seu caso.

RESULTADOS

Em termos de resultados, logo no primeiro retorno, mais de 90% dos pacientes têm a sua halitose controlada e mais 01 ou 02 retornos serão necessários, normalmente para tratar os casos mais severos ou para acompanhar o tratamento das alterações comportamentais ou a diminuição da produção de saliva, entre outras necessidades a serem monitoradas para que o tratamento apresente resultados excelentes. Se existir suspeita quaisquer problemas não diagnosticados, exames complementares poderão ser necessários (radiografias, exames de sangue, etc.).

Como o tratamento funciona melhor

Existem profissionais capacitados que podem solucionar esse problema; entretanto, o paciente tem papel fundamental na manutenção dos resultados.

O papel de produtos adequados, que tenham pesquisas, desenvolvidos dentro de um embasamento científico e tecnológico é outro item fundamental para obtenção de resultados duradouros, especialmente em casos de formação de cáseos amigdalianos ou de saburra lingual moderada ou severa. Para isso, acesse o menu Novidades.

Além disso, é fundamental tratar as consequências da Halitose, que são a insegurança, diminuição da espontaneidade e da auto-estima, para que além de conquistar um hálito agradável, o paciente conquiste também a segurança para restabelecer um convívio social, afetivo e profissional normais. Para isso, uma clínica especializada em tratar as alterações de comportamento que a halitose desenvolve deve ser consultada, como a Clínica Halitus. Ainda existem poucas clínicas que tratam estas alterações de comportamento, mas em breve mais profissionais terão acesso ao tratamento da Halitose à esta metodologia, através do curso de treinamento no tratamento da Halitose, utilizando o Protocolo da Clínica Halitus (www.cursodehalitose.com.br).

No vídeo abaixo, o Dr. Maurício, Diretor da Clínica Halitus, em entrevista na Rede TV, fala sobre a principal causa do Mau hálito (saburra lingual), de como diminuir sua formação e sobre o SOS Mau hálito, um serviço da Associação Brasileira de Halitose, de como avisar um amigo(a) anonimamente, que ele(a) tem halitose.

Observação: Caso tenha uma conexão de internet lenta, deixe o vídeo ser carregado e exibido inteiramente até o final, mesmo que lentamente, para que em seguida, ao ser novamente exibido, a exibição ocorra sem interrupções.

O texto desta página é de autoria do Dr. Maurício Duarte da Conceição; caso exista interesse em sua reprodução, entre em contato ou coloque como fonte do texto reproduzido uma referência ou link ao site www.mauhalito.com.br.

Publicado em: 01/09/2009

Autor: Dr. Maurício Duarte da Conceição

Fonte: Mau Hálito

Últimas Notícias

Newsletter


Cadastre-se em nosso site para receber novidades em seu e-mail.

Entre em contato


Entre em contato
  • Mau hálito - Twitter

    Siga-nos no Twitter.

  • Mau hálito - Facebook

    Curta nossa página
    no Facebook.

©Copyright 2014 - Todos os direitos reservados.
Trimbo Marketing