O Sucesso no Tratamento da Halitose (Mau hálito)

07 de Fevereiro de 2014

O Sucesso no Tratamento da Halitose (Mau hálito)

Tratamento efetivo para mau hálitoNo Tratamento da Halitose é fundamental que olhemos o Paciente como um todo, em uma visão holística, para que possamos obter um ótimo resultado.

A palavra holística vem do grego “Holos”, que significa todo, inteiro, integral e no Tratamento do Mau hálito isso significa encarar o Paciente considerando seu corpo, mente, emoções, pensamentos e sentimentos, além de analisarmos como anda sua vida pessoal, profissional, afetiva e familiar, tudo interligado e não fragmentado.

Isso é fundamental, pois, para exemplificar a importância de olhar o Paciente como um todo, relatarei uma situação muito comum de ocorrer no atendimento a pacientes com halitose:

"o caso clínico de um Paciente que estava passando por um estresse excessivo, originando uma diminuição em sua produção de saliva, trazendo consequências negativas para o seu hálito. O seu hálito alterado trouxe prejuízos em sua vida profissional e afetiva, o que aumentou o seu estresse. Tudo isso começou a trazer mudanças em seu comportamento, tornando-o mais retraído, menos espontâneo, começando a afetar sua autoestima, levando ao início de uma depressão.
Para tratar o estresse excessivo e a depressão, este Paciente buscou então a ajuda de um psiquiatra que o medicou com um antidepressivo e um ansiolítico, o que agravou a diminuição da produção salivar (efeito colateral dos remédios)
, piorando o mau hálito e consequentemente a sua convivência profissional e afetiva, afetando agora, também a sua vida social, o que trouxe ainda mais alterações comportamentais. E foi nesse estado que o Paciente chegou a mim, em busca de Tratamento do hálito e de recuperar sua segurança e autoestima."

Dentro deste conceito holístico, de olhar e tratar o Paciente como um todo, para o efetivo sucesso no Tratamento da Halitose é preciso tratar as suas causas diretas (saburra lingual, cáseos amigdalianos, erros nos hábitos alimentares, doenças da gengiva, etc.), suas causas indiretas (baixa produção de saliva, respiração bucal, etc.), as disfunções e alterações patológicas que normalmente a acompanham (estresse excessivo, alteração de paladar, etc.) e principalmente, as consequências da Halitose, que são as alterações comportamentais que ela provoca: insegurança, retração social, perda de espontaneidade e naturalidade e baixa autoestima.

Resumindo: o sucesso no Tratamento do Mau hálito é alcançar sempre 02 objetivos: BOM HÁLITO E SEGURANÇA.

O texto desta página é de autoria do Dr. Maurício Duarte da Conceição; se existir interesse em sua reprodução, entrar em contato ou colocar como fonte do texto reproduzido uma referência ou link ao site www.mauhalito.com.br.

Compartilhe

Comentários

Deixe seu comentário abaixo.