Mau hálito decorrente da respiração bucal

30 de Julho de 2010

Mau hálito decorrente da respiração bucal

Halitose e a respiração bucalA respiração bucal pode levar a uma alteração do hálito, e é uma causa indireta muito comum da halitose (mau hálito).
A respiração bucal pode ocorrer por um hábito ou por inúmeras disfunções ou alterações patológicas, como o ronco, a rinite alérgica, a sinusite, obstruções por desvio de septo, pólipos ou adenóide, pelo mau posicionamento dos dentes, etc..

O processo pelo qual o mau hálito pela respiração bucal ocorre é que, o ato de respirar pela boca provoca ressecamento, o que promove uma descamação excessiva de células da mucosa bucal, ou seja, uma descamação excessiva de pedacinhos microscópicos de "pele" dos lábios e bochechas, e estes servirão de alimento às bactérias responsáveis pela halitose.

Ocorre que estes pedacinhos de "pele" microscópicos são proteína "ïn natura", ou seja, são minúsculos pedaçinhos de "carne crua", que para uma microscópica bactéria, é um verdadeiro banquete.

Isso ocorre porque estas bactérias têm características especiais, elas se alimentam de proteínas (são proteolíticas) e também, precisam de um ambiente com pouquíssimo oxigênio para viver e se reproduzir (são anaeróbicas).

É aí que começa o problema do mau hálito: estas pelezinhas, ao serem decompostas e degradadas pelas bactérias, liberam gases derivados do enxofre, que tem um cheiro desagradável, e que alteram o odor do hálito.

Por necessitarem de um ambiente pobre em oxigênio, as bactérias vão viver e se multiplicar principalmente na parte posterior da língua, formando a saburra lingual, e dentro das amígdalas, onde formam os cáseos amigdalianos. A saburra lingual e os cáseos amigdalianos são 02 das causas mais importantes e frequentes do mau hálito com manifestação bucal.

Ou seja, a saburra e cáseos são placas bacterianas que se formam e aumentam de volume em função do suprimento de pelezinhas descamadas, e por isso, quanto maior o ressecamento promovido pela respiração bucal, maior a descamação destas pelezinhas e consequentemente, mais formação de saburra e caseos, com consequente aumento na liberação dos gases que provocam o mau hálito, agravando o problema da halitose.

Compartilhe

Comentários

Deixe seu comentário abaixo.